21 de abr de 2012

Coisas que estão me ajudando VIII

Só para constar, esta semana a atividade física foi pouca de 20 a 30min bem cedinho, pois me concentrei em tarefas da casa que estavam gritando: "Urgente!!"
Hoje, por exemplo, tenho que pintar um móvel que meu marido está fazendo para nós, restaurar um quadro para uma amiga e começar a pintar outro. Se ficar legal, em alguns dias compartilho fotos. Além disso tudo, cuidar da casa varrer, passar, lavar, estender roupa, do almoço especial de feriado, preparar a aula das crianças da igreja, fazer banhão de creme no cabelo e dar banho no cachorro. Vamos lá que a manhã já está terminando. Amooo!

Agora, chega de lenga-lenga, vamos ao que está me ajudando a emagrecer. 
É muito simples, sem novidade:

Não comer ou beber guloseima, besteira, bobagem que eu goste mais ou menos. É óbvio, não? Mas acontecia comigo. Aquela situação: vontade de comer alguma bobagem, não tinha em casa o que eu gostava, então comia o mais ou menos. Tipo "não tem tu, vai tu mesmo". POIS procurei mudar a cabeça. Não gosto de vida mais ou menos, relacionamentos mais ou menos, coisas tanto faz, para que então vou comer besteira mais ou menos? Virei depósito ambulante, por acaso? Bem disse a Rachel e outras blogueiras, se é para comer chocolate, gasta mais, come um bom e pronto não reclama.
  • Ex1: no verão, meu marido, às vezes, compra uns picolés que vendem pela região. Passa o homem com o carrinho e o auto-falante tocando o jingle e com três reais na mão aparecem oito picolés no congelador. Barato assim. Imaginem só, coisinha aguada e miada, tem gosto mais ou menos, é docinho. E eu comia junto. Pois neste verão, marido comeu sozinho. E nem fiz força, virei uma enjoada mesmo e olhei com desprezo para os picolezinhos coloridos.
  • Ex2: pipoca doce. Não faço, também não compro, mas se me ofereciam, aceitava. Parei.
  • Ex3: alguns biscoitos que meu marido gosta e nem gosto tanto. Mas comia. Semana passada caí na tentação e comi uns, de bobeira.
  • Ex4: pudim de pacote. Vamos combinar que esse negócio é gostosinho mas não é lá grande coisa. Mas depois que descobri o leite e o amido de milho tardiamente, meu bem, eu é que mando na bagaça e faço o pudim aqui em casa. Não necessariamente leve, em alguns momentos, mas bem mais saboroso. E sem me atracar na sobremesa.
De uns meses para cá, entrou para minha lista de mais ou menos regrigerantes e os salgadinhos de pacote. Estes nem compro, mas bastava alguém oferecer...mas com a mudança de paladar, eles me passaram a ter um gosto mais ou menos. Ainda tomo refri, em festinha de aniversário, mas chega. Na última, tomei chá.
Estou virando a enjoadona, sob um ponto de vista. Mas sob o MEU ponto de vista, estou ficando seletiva e procurando qualidade, hehehehe! Vou jogar confetes, Vivi!



Agoooooora, isso não se aplica a comida saudável. Tudo o que eu gosto mais ou menos ou não gostava, procurei mudar. Antes, eu não comia berinjela, abacate. Meu primeiro contato com linhaça, gérmem de trigo, farelo de trigo foi estranho. Hoje, vou em frente, gosto e invento uso. Só tenho problemas ainda com frutos do mar, que não me apetecem de jeito nenhum ainda. Mas vou tentando. Já consegui algumas vitórias preparando peixe três ou quatro vezes desde que comecei esse processo. Você pode pensar: só três ou quatro vezes nesses meses? Sim. Mas pensa que eu passava até uns três, quatro anos sem comer. E o marido, tadinho, que gosta tanto, um herói, nunca ficou pedindo para eu fazer.

Espero que esta postagem sirva para ajudar alguém.Agora, com licença, tem uma maquinada de roupa esperando ser estendida e mais duas na fila.

11 comentários:

  1. É isso aí, Bel! Nada de comer só por comer. Se tiver vontade de comer algo gostoso, coma algo realmente gostoso! Ou vai desperdiçar a jaca? hahahaha

    E com tta tarefa assim, tá valendo como atividade física já! Tem sites que contam até calorias perdidas nessas atividades.. rs

    Força aí!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. É Bel também tô nessa, não adianta a gente ficar se enchendo de traqueira e a casa, cedendo a sabores mais ou menos, se for pra cometer uma jacada que seja de algo delicioso e pouco. acabou passou a vida segue. Tenho tentado eliminar a cada dias os industrializados por aqui, é dificil, mas eu usava muito aqueles caldo tipo knorr, sopa pronta, biscoitos... tudo com muito sódio, gordura, enfim... ainda gosto muito de maionese (heilmans...) mas comprei estes dias um creme de ricota que é uma delícia... refri, desde que fiz penitencia dele na quaresma, desapeguei...
    Tem coisas que aprendi a gostar depois que resolvi entrar nessa de fazer RA: abobrinha, chuchu, saladas diárias... dimiui frituras bastante, assim como macarrão e batata.
    As coisas vão melhorando nosso paladar conforme vamos treinando-oe diminuindo tanta química...
    Bjocas

    ResponderExcluir
  3. Que beleza de exemplos! Sou da teoria que para comer algo menos gostosinho só por comer nao me basta.

    Tenho alguns chocolatinhos que adoro, alguma outra goluseima, prefiro ficar firme e forte na academia e comer o que gosto com prazer e sem vontade meio satisfeita para não cair em tentação logo na sequência!

    Só tenho muita dificuldade com essas coisas linhaça, germen de trigo e afins, isso é muitoooo dificil me passar, mas vou me cuidando de outros lados :) Bjussss

    ResponderExcluir
  4. Você falou tudo agora.
    Se for para pecar, que seja pelo manjar dos deuses.
    Sair da linha por qualquer porcaria é burrice!
    Todo mundo tem aquela besteira favorita, que ama, que adora. Se surgir uma oportunidade de desfrutar disso, beleza. Mas dar trela para qualquer vontade de doce que aparece é atirar no próprio pé.
    Muito boa reflexão.
    beijossss

    ResponderExcluir
  5. é menina, nem me fala de coisas de casa viu, preciso fazer uma faxina aqui urgente hahaha! vou fazendo aos pouquinhos...
    Eu peco por comer bobagens de vez em quando, mas isso tem me prejudicado, eu também estou cortando isso, porque são coisas que, quando não observamos, comemos meeeeeesmo!!
    eu também conheci alguns alimentos depois da RA e larguei outros, mas não é facil a mudança né, mas temos que encarar, eu penso muito que, se eu me alimentar bem, meu filho vai crescer com bons hábitos e isso tem me dado bastante força.
    Beijão e boa maquinada pra vc hehe

    ResponderExcluir
  6. Muito bom ver que tu está adquirindo hábitos mais saudáveis, sem pressa... tu só tem a ganhar com isso!

    beijo, bom final de semana!

    ResponderExcluir
  7. Adorei o post! Isso é a mais pura verdade, a gente acostuma a belisca essas porcarias! Aqui em casa tenho dois irmãos mais novos que adoram essas coisas e meu pai sempre compra, eu sempre comi muito disso! Mas desde que me tornei "dona" de mim, mais responsável pelo meu corpo, tenho passado reto e a vontade nem existe mais. Se for pra jacar que seja por algo que vale a pena a minha caminhada com corrida!
    beijo!

    ResponderExcluir
  8. É impressionante como conseguimos reverter o quadro, né, Bel ?? Eu, por exemplo, há 4 anos tomava refrigerante e achava bom ... atualmente, se invento de tomar, dá uma sensação horrorosa, do tipo ficar 'estufada' e a comida acaba não 'sentando' bem ... em contrapartida, tomando uma água mineral (sem gás), a comida fica deliciosa ... Beijos, muito bom teu post. Obrigada pela presença. Ivana.

    ResponderExcluir
  9. ai Bel, to precisando seguir essas dicas memso, já mudei muita coisa mas essa semana dei uma desanimada, quanto ás tarefas, tbm fiz uma porção
    hj
    beijo

    ResponderExcluir
  10. Jogue confetes sim Bel vc POOOODE!! kkkkkkkkkkkkkk
    Ai Bel, obrigada pela força e pelas dicas, já estou seguindo, as vezes quando dou esses moles me sinto uma idiota, uma principiante sabe? perdidinha!!
    Ainda bem que tenho vc e as outras lindas que me ajudam!!
    Bjs e jogo meus confetes pra vc kkkkk

    ResponderExcluir
  11. E isso ai Bel, vamo q vamo, tb to tentando fazer essa linha, n vou negar q p mim q amooo doce é dificil iguinorar mas com força de vontade vou conseguir...
    bjs

    ResponderExcluir

Tempere com seu pitaco: