4 de jun de 2013

Eca no pacote

Há mais ou menos cinco meses, não compro molho de tomate pronto. Desde então só uso molho que faço em casa, ou molho de abóbora. O velho papo de consumir cada vez menos produtos industrializados. Mesmo naquelas semanas da alta do tomate, a questão era simples: pesquisa de melhor preço e/ou comprar outras coisas no lugar. Não há de se descabelar por causa disso. Quilo por quilo, se você parar para pensar, veja quanto custa o quilo da barrinha de cereais. Prefiro tomates a elas. E uma hora ou outra, posso comprar um molho por emergência, não sou radical. Mas espero que não.

Eu já estava 98% convencida a parar com o molho industrializado e os 2% que faltavam vieram através de fotos que uma querida amiga, a Suziel aliás, ela merece uma postagem, compartilhou em seu perfil de rede social: uma pequena "eca" preta dentro de um pacote. Eu até acho que deve ser um tomate mal processado, mas...ui. Tó, as fotos da Suzi, que me autorizou publicar aqui:






Ok, ok. Isso acontece uma vez a cada sei lá quantas mil abridas de pacote e pode passar a vida inteira sem que você seja sorteado(a). Em minha família, já teve gente brindada com uma eca, mole, gosmenta, amarelada e indefinida, e particularmente grande, num "saudável" suco Maguary não achei a foto. Aliás, já comentei que não compro suco industrializado também? Já, chega, muda o disco. Acho caríssimo, hehe.

Postagem chatinha, né? E há o caso do Toddynho, do Ades de maçã, o recente do leite...bah, o leite! Diminuí mas não parei. Fora os falatórios sobre salmão e outros peixes, adoçante, produtos lights, diets, agrotóxicos, insetos em redes de fast food, água engarrafada...a lista só aumenta e a teoria da conspiração também. Olho nos recalls.

Se pensar demais a gente não compra mais nada. A VELHA HISTÓRIA: equilíbrio na alimentação, procurar por menos artificiais. E pronto. Contei alguma novidade?

E tem um produto industrializado gordo que eu ainda não larguei em final de semana, ou a cada duas semanas, depende. Não conto!!! Hahahaha!

11 comentários:

  1. eu tbm aboli, meu marido tem diabetes e não tem nada q preste aí dentro.....
    fui q nojo........

    beijo...........

    ResponderExcluir
  2. Olá Bel!!!

    Que saudade!
    Estou voltando aos poucos ao blog.
    Imagina que noja abrir um pacote pensando em fazer uma comidinha gostosa e dar de cara com isso dentro.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Ontem convidei gentes para vir aqui em casa comer pizza. Só que cheguei à minha casa na sexta. Ainda não fizemos feira e o marido fez uma comprinha antes de eu chegar com o básico do básico (arroz integral, farinha, fermentos, leite, café...). Daí precisei usar molho pronto porque não tinha tomates suficientes e nem teria onde comprar (cidade minúscula). PAssei no mercado, dei uma olhada em cada molho da gôndola. Menina! Que difícil escolher entre porcarias! Por fim veio um que me parece ter menos sódio. Fiz a massa e na hora de assar respirei fundo, taquei o molho comprado e pensei "só hoje". Vamos falar do sabor e só? Parece que estraga a pizza. O molho caseiro é tão superior em sabor, frescor, cheiro... Daí hoje vc vem e me mostra esse monstro do pacote! Bleh! Bora jogar o que sobrou de ontem no lixo. Bjo. Saudades de vc!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahaha, bem no dia que você foi usar molho industrializado! Saudade também, voltemos ao bate-papo, haha!

      Excluir
  4. Bom mesmo é evitar. Mas se a gente for parar para pensar, praticamente tudo é industrializado hoje em dia, até o que é dito natural.

    ResponderExcluir
  5. É verdade, quanto menos industrializados, MELHOR, amiga ... Ahhhh, conta, conta, sim, pra nós, qual tu não deixas de mão rsrs ... Beijos mil.

    ResponderExcluir
  6. Conta vai? rsrsrs.
    Em casa também procuro fazer o máximo possível pq já tive a "sorte" de achar alguns "brindes" em embalagens...
    Molho é algo que me preocupa, tanto que despejo num pote antes de usar. Ainda compro, mas só de marcas que já conheço e ainda assim tenho receio.
    Acho que a saúde dos meus é valiosa e não me preocupa passar horas na cozinha fazendo o que é melhor e mais natural.
    Suco de caixinha? Nunca. Foi numa dessas que achei uma gosma verde. Caiu no copo. Nojentinho demais, rsrs.
    Boa semana.
    PS: Como faz molho de abóbora? Muito me interessa.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Credo, você já foi sorteada "algumas vezes"? Uiii! O molho de abóbora é simples: cozinhar a dita e bater no liquidificador com um pouco da própria água do cozimento, até o ponto de cremosidade que desejar. Se quiser, congela em pontes para usar depois.

      Excluir
  7. Ain que nojo!
    Xô alimentos processados! Pelo menos os naturais, nós preparamos e sabemos a procedência né, Bel? :)

    ResponderExcluir
  8. Oi Bel, obrigada pela dica. Assim que fizer uma massinha em casa, usarei o molho e conto depois. Abóbora sempre tem em casa, compro picada toda semana e preparo apenas no vapor, com um temperinho e azeite. Vou testar como molho.
    Beijo.

    ResponderExcluir

Tempere com seu pitaco: