1 de ago de 2012

Meus tabus


Diário do assunto vigente: reeducação alimentar.

Os exercícios vão bem, ajudando a modelar o corpo, a alimentação vai legalzinha, cheia de coisa nutritiva, mas com umas bobagens, água e chá na medida certa! Balança diminuiu um pouquito, espero manter o ritmo.

Lendo "A Dieta das 3 Horas", indicado pela « √¡√¡ ». Já escrevi que não gosto de livros de dietas, mas deste estou gostando porque sai das paranóias. Além disso, o autor é contra dietas restritivas o que me faz ter mais simpatia por tal pessoa. Tenho tabu por restrição e o fato de eu regularizar as tais "de 3 em 3 horas" como aconselha o livro, já fez diferença para melhor.


 *************************

Falar nisso, tenho três tabus alimentares se lembrar de outros conto depois, que acho contra a natureza rárárárá e eles são estritamente opinião pessoal, não joguem carambolas em mim.

Nem a pau juvenal que eu faço:

  • Arroz doce - arroz tem que ser salgado! Até acho gostoso, mas é estranho comê-lo com sabor doce. Meu marido gosta muito, faz uma panela e come sozinho. O ganho que tenho é que não fico tentada com essa sobremesa em casa e nem me preocupo de fazer algo para mim.
  • Feijão doce - quem foi que inventou essa bizarrice? Alguém mais já teve a infelicidade de provar essa éca? Duas décadas atrás, quando eu nem ligava para calorias, comi num acampamento, fui seca achando que era feijão normal e era doce...isso que dá deixar uns americanos comandando a cozinha. E sintam o resto do menu: arroz levemente adocicado e salsichão gorduroso super trabalhado na pimenta. O que me salvou foi a singeleza da salada de alface com tomate. Meu amoooor, quero ser fracesa porque seguir menu americaine é uma tristeza!
  • Misturar arroz com massa - desde criancinha acredito piamente que não devem ser misturados. Acho muito estranho. Bendita mamãe que, ou fazia arroz com alguma coisa ou massa com alguma coisa, nunca os dois pratos numa mesma refeição. Isso não ocorria em casa de minha avó materna, que cozinhava para agradar gregos e troianos, apesar de ambos os lados se atracarem sempre na massa. Mesmo assim, trouxe isso comigo e fiquei muito contente de seguir uma regra de boa alimentação sem saber: não misturar carboidratos.

Vou continuar com o tabu; são três coisas a menos para me tentar. E você? Tem algum tabu alimentar?

7 comentários:

  1. kkkkk! tenho alguns: quiabo (tenho nojo da baba), dobradinha (acho o cheiro ruim, jilo... De doces, nunca rovei e nao tenho coragem de provar aqueles doces de batata doce de festas junina, sabe???

    ResponderExcluir
  2. Concordo em gênero, número e grau com seus tabus alimentares... Fico feliz por não ter tido a sorte ainda de comer feijão doce. Com certeza de todos os tabus é o mais estranho.

    ResponderExcluir
  3. Nossa, feijão doce p mim é novidade... E suco de MILHO, então? É uma ideia muito esquisita...

    Beijo!

    ResponderExcluir
  4. Eu tb detesto esse papo de dieta restritiva. O meu único problema é que eu caio em compulsão, então só me proíbo por causa disso. É um lance que a pessoa não sabe ser educada diante do prato...Se é que me faço entender! hahaha.

    Essa de 'modelar o corpo' eu AMEI, hein??? Melhor do emagrecer, é ver as formas ficarem definidas...Uhuhuuuu.

    Beijocas!!!!!!!

    ResponderExcluir
  5. Feijão doce é coisa de japonês!! Na Liberdade eles vendem um docinho a base de feijão, mas eu não tive coragem de experimentar...

    Eu estou comendo de 3h em 3h mas ultimamente tenho sentido fome, deve ser porque como frutinhas e legumes só!

    ResponderExcluir
  6. Não entendo essas pessoas que fazem dietas malucas - -"
    Tem dicas no meu blog de uma nutri, (espaço gastronomia)



    Aguardo a sua visita, e clique em sorteios, participe ( pulseira corujinha, esmalte, e uma presilha, veja mais no blog!!

    http://larissacanziani.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Tempere com seu pitaco: